Entrevista Exclusiva: Mariana Muniz

Data especial pede Entrevista Especial! A Mariana Muniz, um dos grandes nomes da Dança Contemporânea falou sobre sua companhia, projetos futuros, expressividade e muito mais para o Mundo Bailarinístico. Um presente de aniversário, uma honra!
Mariana Muniz nasceu em Caruaru, Pernambuco, onde inicia seus estudos de dança clássica, aos 7 anos de idade. Forma-se pela Escola de Danças do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e, desde 1974, dedica-se ao trabalho com a dança contemporânea. Além da dança, realiza trabalhos no teatro, atuando com atriz, coreógrafa e preparadora corporal.

Como surgiu a Cia. Mariana Muniz de Dança e Teatro?
A Cia Mariana Muniz de Dança e Teatro surgiu do desejo de trabalho conjunto, em uma vertente de dança e teatro, e surgiu, também, no momento em que a produtora Amalia Tarallo resolveu nos colocar, eu , Cláudio Gimenez ( cofundador e fotógrafo da cia) e Celso  Marques ( primeiro iluminador de nossas criações) como sócios na cooperativa paulista de teatro.
Desde aí a iniciativa desse modo de articulação  foi mudando de feição e continua sua trajetória de transformações, até hoje. A cia contempla os solos que crio com a equipe e também os trabalhos de grupo. Como grupo, atualmente, somos três em cena. Ja chegamos a ser sete na cena, acompanhados por vários estagiários,  em sua maioria oriundos de faculdade de dança Anhembi Morumbi, onde lecionei por onze anos.
O último trabalho da cia em solo se chama "D'Exisitr", inspirado  texto de  Samuel Becket e,em grupo " TransVersos", uma investigação de campo temático aberto sobre questões advindas do trabalho sobre o corpo dos criadores -intérpretes.

Como teve a ideia de desenvolver trabalhos voltados para a pesquisa das relações entre palavra e movimento, poesia e dança?
A ideia de desenvolvimento ler trabalhos na direção das relações entre palavra e movimento dançado- poesia e dança- veio do próprio ofício de dar aulas e dos encontros marcantes que fiz com pessoas ligadas à dança e ao teatro. Primeira delas- Klauss Vianna, no Rio de Janeiro, na escola em que me formei.
Depois, Clarisse e Antonio Abujamra, já em São Paulo, quando fazia parte do Balé da Cidade.
Essas pessoas e colegas de profissão me incentivaram e me ajudaram a concretizar muitos sonhos criativos, em que a conexão palavra/movimento era de vital importância.
Desde então, sigo trabalhando nessa direção. As vezes é a cena, apensas teatral, que me nutre, e em outros momentos, são as ligações com a dança em suas muitas faces o que me impulsiona.

O que pode nos dizer sobre a expressividade dos bailarinos contemporâneos?
A expressividade dos bailarinos contemporâneos, vale dizer, a minha expressividade também, está profundamente relacionada com os estudos sobre a questão somática e suas implicações nas técnicas corporais.


Acredita que o espectador de seus trabalhos precise ter uma certa bagagem artística e cultural para entender a proposta dos projetos da cia?


Como é feita a escolha dos bailarinos da cia? 
A escolha dos bailarinos é feita via cursos que ministro,  de tempos em tempos, e pela possibilidade financeira de manutenção de uma equipe através dos editais de cultura.

O que podemos esperar da Cia. Mariana Muniz para os projetos futuros?
Os projetos futuros são os que agora se impõem- os solos D'Existir e 2Mundos e TransVersos.
O momento é de realizar temporadas desses trabalhos criados nesse começo de ano de 2015 e, espero que com uma longa e bem sucedida carreira de apresentações neste futuro próximo!
A questão cultural de nosso país está catastrófica neste momento.
Temos editais que estão em  aberto desde o final do ano passado e outros que sequer são pagos em sua integralidade. É realmente um período muito difícil!
Mas, temos muito trabalho investido   em cada  de nossos movimentos e isso é uma força que ninguém pode calar.

Para você dançar é: Para mim dançar é uma ferramenta privilegiada de comunicação verbal e não verbal. É o que de melhor podemos  fazer por nós mesmos enquanto a vida nos permite ser neste mundo.

Site da Cia: http://ciamarianamuniz.com.br/acia.html