Cia. Brasileira de Danças Clássicas apresenta DOM QUIXOTE

Apresentações acontecem nos dias 1 e 2 de julho, no Teatro Sérgio Cardoso 


Com direção artística de Guivalde de Almeida, um dos grandes nomes no Brasil na remontagem de obras clássicas, a Cia. de Danças Clássicas estreia Dom Quixote, no Teatro Sérgio Cardoso, nos dias 1° e 2 de julho, sábado, às 21h, e domingo, às 17h. As apresentações serão acompanhadas pela Orquestra Jovem de Guarulhos, sob a regência do maestro Emiliano Patarra, e terá como solista Paula Alves, bailarina da São Paulo Companhia de Dança, gentilmente cedida para esta apresentação.

"Este é um balé muito especial para mim porque foi o primeiro que montei na minha carreira. A versão segue a original de Marius Petipa (1818-1910) criada em 1871, e revisitada mais tarde, em 1900, por Alexander Gorsky (1871-1924), e conta com 3 atos e 5 cenas. Claro que alguns trechos coreográficos e pantomimas foram criados por mim", explica Guivalde.

Baseado na obra de Miguel de Cervantes, Dom Quixote narra uma história de amor espanhol: Basílio é apaixonado por Kitri, mas ela está prometida por seu pai a um rico comerciante chamado Gamacho. Entre idas e vindas na tentativa de ficarem juntos, Dom Quixote fica encantado com Dulcinéia e acompanhado de Sancho Pança vivem mil aventuras e batalhas desta linda trama que culmina no casamento dos dois apaixonados. Dom Quixote é uma das obras de repertório clássico mais dançadas em companhias pelo mundo. Sua primeira apresentação oficial aconteceu em 25 de dezembro de 1869, pelo Balé Imperial do Teatro Bolshoi, na Rússia.

Com cerca de 40 bailarinos em cena, o balé exige dos intérpretes técnica e leveza. "O desafio para esta montagem é a execução técnica. Uma obra virtuosa e difícil. Trazer ao palco uma obra com a música de Minkus, sob regência de Patarra, com a Orquestra Jovem de Guarulhos é um privilégio, tanto para os bailarinos que irão dançar com música ao vivo, quando para o público. Quase não se vê espetáculos de dança acompanhados de orquestra e esta é a nossa quinta parceria de sucesso”, completa Guivalde.

Um dos mais importantes centros de ensino da dança clássica da América Latina, a Especial Academia de Ballet, que a abriga a Cia. Brasileira de Danças Clássicas,  carrega uma história familiar. Foi fundada por Aracy de Almeida, em 1969, e hoje é comandada pelo seu filho, Guivalde Almeida. É responsável pela formação de grandes bailarinos que hoje integram companhias no Brasil e no mundo “É uma alegria ter a Paula Alves, que foi formada pela nossa escola e integrou por um tempo companhia de volta aos palcos conosco. Hoje ela é bailarina da São Paulo Companhia de Dança, sob direção de Inês Bogéa e esse intercâmbio é fundamental”, revela Guivalde.


GUIVALDE  DE ALMEIDA  | Diretor artístico da Cia Brasileira de Danças Clássicas e da Especial Academia de Ballet, ocupa um lugar de destaque no cenário da dança nacional da atualidade como maître de ballet e repositor coreográfico. Iniciou suas atividades artísticas com sua mãe Aracy de Almeida. Desde 1989, tem preparado alunos para espetáculos e concursos trazendo para São Paulo e para o Brasil várias condecorações e prêmios. Atuou com mestre convidado em importantes escolas onde remontou grandes clássicos como O Quebra-Nozes, O Lago dos Cisnes, Coppélia, Don Quixote, Giselle, La Bayadére, entre outros. Como coreógrafo, foi o responsável, durante dez anos, pelo projeto “Aprendiz de Maestro” produzido pela TUCCA, apresentando na Sala São Paulo versões didáticas dos grandes clássicos.  Atuou como professor e ensaiador na São Paulo Companhia de Dança para que acabou de remontar Suíte de Raymonda.

ORQUESTRA JOVEM MUNICIPAL DE GUARULHOS
Criada em dezembro de 2003, a Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos é corpo estável do Conservatório Municipal de Guarulhos, ligado à Secretaria de Cultura do município. Todas as suas atividades visam ao aprimoramento e à profissionalização de seus jovens instrumentistas. Nos últimos anos, a Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos tem se apresentado com grandes solistas convidados e conjuntos de música instrumental e vocal, como o Núcleo Hespérides Música das Américas, o grupo Mawaca, o Coral do Estado de São Paulo, entre outros. Em 2010 executaram obras de alto nível técnico acompanhando os mestres do violino Robert Bokor, da Sérvia, e o brasileiro Claudio Cruz, da OSESP

EMILIANO PATARRA | MAESTRO
Diretor artístico e fundador da Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos e professor de regência em duas das maiores faculdades de música do país (FASM e FAAM), Emiliano Patarra especializou-se em ópera e foi responsável pela montagem de uma grande quantidade de espetáculos líricos nos últimos anos. Formou-se em regência pela FASM sob a orientação do maestro Roberto Duarte e aperfeiçoou-se no Teatro Colón de Buenos Aires. Iniciou a carreira de regente como assistente da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, onde atuava como spalla do naipe de violas. Por sete anos foi regente assistente e coordenador artístico da Orquestra Sinfônica Municipal de Santos, fundador e diretor musical do Núcleo de Ópera da FASM e produtor executivo do Festival Música Nova entre 2003 e 2008, além de diretor musical deste evento em 2009. Foi fundador e Regente Titular da Orquestra do Theatro São Pedro, além de Diretor Artístico do Theatro entre 2012 e 2014. Também anos foi supervisor pedagógico e professor do Projeto Guri, coordenador pedagógico de cordas e canto do Novo Projeto Guri-Santa Marcelina e Coordenador Pedagógico da Tom Jobim – Escola de Música do Estado de São Paulo.


SERVIÇO: Dom Quixote, de Guivalde de Almeida a partir do original de Marius Petipa, com Cia. de Danças Clássicas e Orquestra Jovem de Guarulhos. Dias 1°e 2 de julho, no Teatro Sérgio Cardoso (Av. Rui Barbosa, 153) sábado, às 21h e domingo, às 17h. Preço: de R$ 25 a R$ 100. Vendas na bilheteria e ingresso rápido (www.ingressorapido.com.br)


CONTATO PARA ENTREVISTAS E IMAGENS
Flávia Fontes Oliveira – Dialeto Arte e Comunicação
flavia@revistadedanca.com.br | (11) 9.8187-8462