Não se compare à outros bailarinos

Diga não à comparação!
É isso mesmo. A nossa busca por sermos sempre melhores acaba fazendo com que façamos comparações. Lembrar que temos que ser melhores para nós e não melhor do que os outros é o primeiro passo. É comum ver bailarinos e bailarinas se comparando. Querendo ver se está melhor ou pior que os colegas e também se comparando em relação aos bailarinos de outras escolas. O ideal de perfeição bailarinística gera essa tendência.

O mundo do ballet é um mundo tão competitivo... Não deveria ser!!! Mas se tornou, infelizmente.

Você só deve se comparar apenas a si mesmo.
Todos os fatores que te fazem ser único são provas de que você deve evitar essas comparações.

Entenda que o corpo das outras pessoas são diferentes do seu. Também precisamos levar em consideração: a escola em que cada um faz aula, o tempo que já está praticando, a quantidade de horas que pratica por dia, se faz outras danças, ou não, o professor, as experiências de cada um, as facilidades e dificuldades para uma coisa ou outra, enfim, são muitos os fatores que nos diferenciam.

Essa comparação é desnecessária e pode te levar a ter inveja. Além disso, pode gerar um sentimento de inferioridade ou superioridade e esses dois sentimentos são ruins. Não podemos nos sentir nem  piores nem melhores do que ninguém.

Supere a si mesmo para evoluir e substitua a comparação por admiração!