O piso ideal para aulas de ballet

Ter um piso flexível para as aulas seria o ideal, mas se não for possível, um piso de madeira com um espaço entre o piso e o contra piso, isto é: um piso que não seja concreto ou madeira que não seja colocada diretamente sobre o contra piso. O piso pode ser simples ou com linóleo em cima. O professor deve considerar a limpeza e manutenção quando escolher o piso. Ele também não pode ser liso.

Abaixo um texto retirado do site kercheekerchenews por José Luiz

"A primeira coisa que o leigo em dança pensa sobre o piso de dança, é que ele não pode escorregar,  isto se não for um praticante de dança de salão, pois nesta modalidade, o piso não deve agarrar nos sapatos, evitando o deslizamento dos casais sobre o piso. Para muitos o requisito básico na sala de dança, é o espelho, o que para o mim, é o de menor importância.

A primeira coisa, a saber, sobre o piso da sala de dança, é de que não existe um piso ideal para todas as modalidades da dança, estilos como sapateado e Ballet Clássico, necessitam de piso específico, pois cada um interage com os bailarinos de forma única. Portanto, o primeiro item a ser observado em sua sala de dança, é se ela possui o piso adequado ao estilo da dança, cada estilo pede um tipo de piso que terá grande influência no desempenho dos bailarinos assim como na prevenção de lesões.

Vamos falar neste artigo, basicamente sobre o piso para aulas de Ballet Clássico. Este piso é construído a partir de uma treliça de madeira apoiada sobre coxins de borracha, a treliça é coberta com placas de compensado, que por sua vez são cobertas com linóleo . A modalidade da dança, número de praticantes e base em que se apóia esta estrutura, será determinante na espessura da madeira da treliça e do compensado, pois resultara em maior ou menor flexibilidade do piso. Quanto a flexibilidade, ele não deve ser macio demais, pois muita maciez induz a um trabalho muscular aumentado, assim como pouca maciez, no caso duro, leva a ondas de choque por todo o corpo, que com a repetição pode provocar micro lesões nas articulações, que leva a um  efeito degenerativo das cartilagens,  seus sintomas se manifestam  com  dores articulares geralmente depois de alguns anos. Portanto, o piso para Ballet deve ser uma combinação perfeita de flexibilidade, para devolver a energia absorvida  da queda e devolver ao corpo do bailarino facilitando o salto. Vale lembrar que em quase todos os esportes que possuem grande quantidade de saltos, há sempre uma preocupação com a absorção do impacto, daí os inúmeros tênis sofisticados para cumprir esta função, e como na Dança Clássica não se usa tênis, mas uma sapatilha construída de lona e\ou couro praticamente sem nenhum recurso de amortecimento eficiente, a necessidade do piso adequado é de extrema importância na prevenção de lesões.

Outro piso que é de suma importância, é o piso para o sapateado, pois fazer uma aula de sapateado em piso para Ballet, é estragar o piso e a aula de sapateado. O Sapateado pede um piso em madeira, esta mais dura que a usada no Ballet e em formato tábua corrida, que deve ser colocada também sobre uma base de treliça de madeira que não devem levar espuma ou outros materiais isolantes, porém neste caso, as madeiras são mais grossas e menos flexíveis, e devem principalmente produzir um som agradável ao toque com o sapato de sapateado para propagar o som. Aulas de Sapateado em pisos inadequados, induz o Sapateador ao maior esforço muscular, gera maior impacto sobre os joelhos e não fornece a estabilidade necessária a execução dos passos.

Portanto, observe sempre o piso em que você pratica sua dança, ele é mais importante do que possa parecer"