Entrevista Exclusiva - Nora Esteves

Hoje é dia da bailarina Nora Esteves falar de suas lembranças! Uma entrevista temática sobre suas memórias.

1) Quando começamos a falar de ballet, qual sua primeira lembrança?

Minha primeira lembrança foi o espetáculo de uma escola,minha vó Ophélia me levou, no Teatro São Pedro,em Porto Alegre. Lembro que fiquei fascinada.

2) O que guarda em sua memória sobre suas primeiras aulas?

Minhas primeiras aulas foram na academia de Tatiana Leskova com a professora Teresa Bitencourt,lembro que ela me disse para ir tentando acompanhar a turma, era agosto de 1956.

3) Se lembra de suas primeiras vezes bailarinísticas? (seu primeiro solo, a primeira sapatilha de ponta, o primeiro festival...)

Lembro da primeira vez que participei de um espetáculo de ballet, na mesma academia, numa coreografia da própria Leskova, no Teatro da Maison de France, dezembro de 1956

4) Fora do Brasil, quais momentos mais te marcaram?

Minha estadia no Joffrey Ballet em Nova Yorque,dos 18 aos 19 anos,lá além de Joffrey e Gerald Arpino trabalhei com Jerome Robins. Depois em Paris,estréia de Sheherazade,no Teatro de Paris,coreografia de George Skibine. Ida para Marseille,trabalhar com Roland Petit e estadia em Palermo, Italia, trabalhar com o coreografo cubano Ricardo Nunez.

5) O que cada professor ou coreógrafo deixou em você?

É impossível especificar uma só coisa,é um conjunto de coisas que vai se aprendendo no desenrolar de uma temporada de trabalho.Mas todos me transmitiram ensinamentos, técnicos e cênicos,certamente. Aprendi com todos com quem tive oportunidade de trabalhar.

6) Se tivesse que escolher apenas um dia bailarinístico para guardar na memória, qual escolheria?

Muito difícil escolher um ´so dia numa carreira inteira...Mas poderia ser a estreia minha em Combate de William Dollar,aqui no Municipal do Rio. Tinha 17 anos e por esse desempenho passei a primeira bailarina.


7) Pra você dançar é:

Minha vida,um grande prazer! E mesmo agora que não danço mais  parei em 2009, nos 100 anos do Teatro Municipal), adoro fazer aula e dar aulas,transmitir tudo que aprendi, continuo na dança e com a dança dentro de mim,certamente. Tudo o que tenho e sou como pessoa, devo a dança. Fui e sou muito feliz com minha profissão.



Natural de Porto Alegre, começou seus estudos de balé aos 8 anos, no Rio de Janeiro, com Tatiana Leskova e, posteriormente, cursou a Escola de Danças Clássicas Maria Olenewa. Aos 14 anos, foi aprovada em 1º lugar, no concurso para o Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, onde aos 17 anos, passou à categoria de primeira bailarina. Ganhou bolsa de estudos para o Joffrey Ballet de Nova York que, imediatamente, a contratou. De volta ao Brasil, participou da Companhia Brasileira de Ballet. Convidada por Hector Zaraspe, representou o Brasil no Festival de Dança da cidade de Colônia (Alemanha).

No Theatro Municipal, trabalhou com Willian Dollar, Oscar Arraiz e George Skibine. A convite de Skibine, foi para Paris fazer o papel-título do ballet Sheherazade. Permaneceu na França por 5 anos e participou das companhias Thêatre Populaire de Reims (George Skibine), Les Ballets de Marseille (Roland Petit), Ballet Thêatre Contemporain (Françoise Adrêt), Ballet Thêatre Français (Hélène Trailine). Ainda na sua permanência na Europa, participou como artista convidada do Ballet da Ópera de Munique e do Teatro Massimo de Palermo. Dançou também, em Hong Kong, o ballet O Quebra Nozes, a convite de Tatiana Leskova.

Na volta ao Brasil, continuou sua carreira no Theatro Municipal. Em 1984, ganhou o Golfinho de Ouro na categoria Dança, outorgado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro.

Saiba mais sobre a Nora e sua carreira no seu site: www.noraesteves.com.br