Entrevista Exclusiva com Giovanna Lamboglia

Entrevista muito especial com a Giovanna Lamboglia. Fala sobre o início, sobre a rotina de preparação, conquistas e outras coisinhas bailarinísticas!

O que mais te encantou no ballet quando começou?
O que mais me encantou  principalmente foi a disciplina. Ter sempre uma rotina regrada, e tentar a cada dia a superação pessoal.

Qual sua rotina de preparação para os grandes festivais?
Para os grandes festivais principalmente internacionais: muito ensaio, rs.
Geralmente começo com  uma aula, ensaios de muitas horas , um pequeno intervalo e outra aula também. E claro, com uma dieta equilibrada .

Como se sente a cada conquista? 
Sinto mais certeza de que escolhi a profissão certa. A cada conquista,  sinto minha responsabilidade mudar. De auto-melhorar a cada dia que passa.

Se pudesse escolher uma única coisa para dançar pro resto da vida, o que escolheria?
Corsário. Eu sou completamente apaixonada pelo pás de deux,a  variação e a música. Gosto de me imaginar vivendo a personagem . E é uma das coreografias que posso ensaiar sempre todos os dias sem enjoar , rs.

O que cada professor deixou em você?
Aprendi um pouco com cada professor, mas tudo o que eu aprendi seja em termos artísticos e técnicos, foram  com  meus professores Ronaldo Martins e Rachel Ribeiro (ambos solistas do TMRJ). Eles nunca me deixaram desistir e me provaram que a cada dia se tem algo a aprender e a melhorar, transformando sonhos em metas.

1 dia bailarinístico:
Difícil escolher um! Mas minha formatura no Theatro Municipal do Rio de Janeiro foi um dia inesquecível. E poder dançar um solo(Cupido) naquele palco histórico foi algo que não posso expressar em palavras. Momentos como meu primeiro festival internacional na Finlândia onde competiam bailarinos de grandes companhias no mundo inteiro foi um momento para se guardar também.

1 ídolo bailarinístico: 
Um só é bem difícil , rs. Mas para mim , uma das minhas maiores inspirações é Maria Kochetkova. Além de bailarina, ela me inspirou como pessoa , me ensinou a nunca desistir mesmo com todas as limitações que seu corpo pode apresentar. Sempre que eu pensava em desistir , lembrava o que ela falava em todos os vídeos dela, de que o ballet não é sobre físico e sim, sobre paixão.

1 ballet de repertório: La Fille Mal Gardée.

Pra você dançar é: Essencial. Não consigo me imaginar sem.

Giovanna Lamboglia nasceu em Goiânia, e começou Ballet Clássico em Fortaleza aos 9 anos. Aos 13 se mudou para o Rio de Janeiro para estudar sob a direção de Ronaldo Martins e Rachel Ribeiro, solistas do Ballet Teatro Municipal do RJ com quem  trabalha até agora. Em 2012, foi a única que entrou para os últimos anos (nível técnico) da Escola Estadual de Dança Maria Olenewa da Fundação Theatro Municipal e formou-se em 2014 , onde teve aulas com os professores da Escola Vaganova, Verônica Pyzhikova e Piotr Rusanov, aulas de Ponta com Jacy Jambay e aprendeu também dança caráter, contemporâneo e história da dança . Ela também se apresentou com o Teatro Municipal do Rio de Janeiro  nos Ballets “O quebra-Nozes” E “Coppélia”.
Recebeu o primeiro lugar e melhor bailarina em vários concursos nacionais como CBDD , Festival da Barra, Beija Flor, Enesdance e outros. Também participou de eventos internacionais, incluindo American Dance Competition em Daytona Beach nos EUA em 2015, onde ganhou TOP 15 em variação repertório e pontuação máxima com Grande Pas de Deux de Esmeralda. Participou da Helsinki Balet Competition na Finlândia, em 2012, onde apenas duas Brasileiras foram selecionadas e das finais do Youth America Grand Prix em Nova York em 2013. Foi Segundo lugar no Seminário Internacional de Dança em Brasília, Brasil (2011) e em segundo lugar no Entreatos Festival de Dança (2012), onde foi premiada também com uma bolsa de estudos integral para Joffrey Ballet School, em Nova York. Giovanna foi convidada da turnê do Ballet “O Quebra-Nozes” da companhia Albany Berkshire Ballet para dançar o papel principal de Fada Açucarada em 7 cidades e 3 estados nos EUA.
 Ela participou também como convidado em várias galas no país como FENDAFOR em Fortaleza, Gala Clássica Internacional de Paulínia, Dançando com Raça no Rio de Janeiro, Modama em Manaus, Dança Brasil em Porto Alegre entre muitos outros.
Seu repertório inclui uma série de papéis principais de Swanilda em Coppélia, Medora em "Le Corsaire", Aurora em "A Bela Adormecida", Nikya em "La Bayadère", Odette-Odile em `Swan Lake` e Kitri em Don Quixote durante o Workshop de Ballet Clássico em Belém, desde 2008.
Giovanna trabalhou na Damz Cia de Dança no Rio de Janeiro e seu repertório com a Companhia inclui o papel principal de Titania, em "Puck" da produção de Ronaldo Martins, um ballet contemporâneo com requintes clássicos baseado em Sonho de uma Noite de Verão; e outros ballets de repertório como Don Quixotte grand pas, e Aurora em Adagio Da Rosa de Bela Adormecida. Giovanna também é patrocinada pela Fundação Beto Studart, de Fortaleza.