Bailarinos e a busca pelo corpo perfeito - Por Maria Cristina Lopes Ballet sem estresse

Bailarinos precisam realizar perfeitamente movimentos complicados. Para isso o corpo também precisa estar em forma para facilitar e possibilitar a realização de cada passo. Também é requerido, principalmente para o ballet clássico a estética de um corpo magro, alto e com linhas bonitas.

A busca por este corpo é muito complicada, por que, afinal, é preciso se equilibrar entre se manter saudável e extrapolar a barreira de uma boa relação com o alimento e o próprio corpo. Muitas pessoas, em especial as mulheres, passam por muitos momentos de insegurança e de desejos de mudança em relação ao próprio corpo.

Isso também afeta autoestima, emoções, comportamentos e pensamentos. Mas para dançar bem é preciso autoconfiança para tentar e tentar mais uma vez e é preciso se alimentar corretamente para ter energia para realizar os movimentos.

Para manter uma relação saudável com o próprio corpo e com a alimentação aqui vão algumas dicas:

  • Não coloque condições para a sua felicidade. É saudável buscar se sentir bem com o próprio corpo e isso interfere em nossas emoções, como alegria. Mas não deve ser uma condição para sermos felizes. Vamos ser felizes no momento, fazer as coisas de que gostamos. E no futuro ficar satisfeitos com os resultados alcançados. 
  • Dê tempo ao tempo. Não podemos querer que as coisas mudem da noite para o dia. Relembrar-se que é preciso respeitar o momento e esperar as poucas mudanças. 
  • Reconheça os pequenos progressos e as pequenas coisas positivas. Ficar atento apenas aos defeitos e às coisas negativas é um grande mal do bailarino. Devemos aprender a reconhecer e nos encantar com pequenas coisas boas no dia-a-dia. 


Comentários

FALE COM O MUNDO BAILARINÍSTICO

Nome

E-mail *

Mensagem *