JOVEM BAILARINA BRASILEIRA CONQUISTA ESPAÇO EM NOVA YORK

Nascida em Campinas, Luísa Righeto, formou-se na escola de Martha Graham, a dama da
dança moderna americana, e tem se destacado no circuito artístico da cidade.

Uma das poucas brasileiras com o diplima da técnica de Martha Graham, formada em Nova York, a bailarina campineira Luísa Righeto, aos 26 anos, chegou à cidade há dois anos e meio e já começou a ganhar espaço no circuito artístico. Depois de passar por companhias de dança moderna como Coyote Dancer Company (NY) e Alison Cook Beatty Dance Company (NY), ela ensaia a primeira criação para o circuito independente misturando duas coisas que conhece bem: brasilidade e dança.

"Quero combinar a dança e a música. Juntar artistas, bailarinos e músicos, falar da influência da música na dança e dar origem a algo que pode ser novo aos olhos de Nova York. Para isso, pretendo usar composições de artistas como Maria Bethânia e Tom Jobim; e também música instrumental criada por músicos brasileiros que vivem em Nova York. Eu acho muito rico quando conseguimos juntar as artes e os diferentes estilos de dança de maneira apropriada, mostrando sentido na nova linguagem incorporada. E é aí que entra o desafio. Mas estou pronta para tentar e ansiosa
em começar na prática. O trabalho deve estar pronto em agosto, no verão daqui", revela Luísa de Nova York.

Para ela, as portas estão se abrindo na cidade americana criando oportunidades para seu modo de ver e fazer dança."Tem sido uma grande experiência: aqui encontrei grupos com a minha linguagem artística e eu consegui me ver, me encaixar", afirma Luísa.

Formação

Ela começou sua carreira como muitas crianças: com o desejo de dançar, a mãe a matriculou em uma escola de balé clássico, em Campinas, no início, no Ballet Beth Rodrigues; e, já na adolescência, passou a fazer parte da escola Karen Righetto Ballet. Manteve o sonho e a persistência de aprender durante os anos de formação. "Eu não escolhi, dançar é algo que já veio dentro de mim desde pequena. Sempre quando ia assistir a alguma apresentação de dança eu me perguntava o porquê de eu estar do lado de cá da plateia. O meu lugar era do lado de lá, em cima do palco, dançando. Quando eu estou no palco, eu me realizo. É uma conquista, um momento único, um presente. É uma sensação indescritível, muito boa".

Foi se destacando, em Campinas e depois em São Paulo, durante sua formação na Falculdade Anhembi Morumbi, justamente por sua decisão e sua dedição. Aproveitou todas as chances. Na Faculdade, se aproximou de ensinamentos que foram fundamentais na sua compreensão."Foi muito importante, ela me trouxe muito conteúdo, muitos conceitos que não conhecia antes. Entrei em contato com grandes nomes, estudei a história da dança. O que mais me marcou foi o fato de eu ter estudado educação somática, que me deu mais sensibilidade, um contato mais profundo com meu próprio corpo e eu pude me conscientizar corporalmente."

Com esse conhecimento, acabou sendo elogiada pelos professores da escola da Martha Graham, qualquer informação ou correção conseguia entender porque conhecia seu corpo, o que o movimento pedia. Além dos palcos, tem procurado caminhos para dar aulas da técnica de Martha Graham e para ser coreógrafa. Com tanta determinação, niguém duvida que ela irá dar mais esses passos.

UNIVERSIDADE NO BRASIL – Luísa Righeto acredita que o curso foi essencial na sua carreira. "Eu me mudei para São Paulo para fazer a faculdade de dança, na Anhembi Morumbi, em 2009. Foi na faculdade que entrei em contato com a dança contemporânea, comecei a estudar educação somática e comecei a me conscientizar mais sobre o meu corpo. Eu diria que foi uma fase bem importante para mim como bailarina e professora para estudar os conceitos do corpo."

SOBRE A ARTISTA - Luísa Righeto é bailarina formada pelo método de Martha Graham através do
programa de formação de professores. Ensina balé, dança criativa e técnica Graham para iniciantes. EmNova York, também faz parte do projeto House of the Roses que leva dança às organizações que acolhem às crianças em situação vulnerável. É Bacharel e Licenciada no curso de Dança, pela Universidade Anhembi Morumbi (2012). Como bailarina, dançou no Grupo Jovem Cia Danças Claudia de Souza, na Caleidos Cia de Dança, ambas em São Paulo. Em Nova York, dançou com a Coyote Dancer Company e com a Alison Cook Beatty Dance.

SIGA OS PASSOS DE LUÍSA: https://www.instagram.com/luisarigheto/

COLABORE COM A CARREIRA DE LUISA - GO FUND ME: https://www.gofundme.com/support-o1-luisasartist-visa

Assessoria
Flavia Fontes Oliveira | (11) 9.8187-8462 | flavia@revistadedanca.com.br

Comentários

FALE COM O MUNDO BAILARINÍSTICO

Nome

E-mail *

Mensagem *