Por que bailarinas não ficam tontas quando giram?


Encontrei esse artigo no site hypescience e achei interessante, resolvi compartilhar com vocês:

A maioria das pessoas se sente tonta depois de rodopiar, mas não as bailarinas. Elas podem fazer piruetas em sequência e continuar a dançar lindamente, sem pausas para se recuperar. Afinal, qual o segredo delas?

Pesquisadores descobriram que anos de treinamento causam mudanças estruturais no cérebro das dançarinas, que as ajudam a manter o equilíbrio enquanto fazem piruetas.

As pessoas se sentem tontas porque os órgãos de equilíbrio presentes no ouvido têm câmaras preenchidas com fluido. Quando uma pessoa gira, o fluido se move por um tempo depois do rodopio, o que cria a sensação de que ainda estamos nos movendo, mesmo que estejamos parados.
“As bailarinas parecem capazes de se condicionar para não ficar tontas, então pensamos se não poderíamos usar os mesmos princípios para ajudar nossos pacientes”, disse Barry Seemungal, do departamento de medicina do Imperial College de Londres.

Cientistas analisaram os cérebros de 29 bailarinas em movimento giratório, a partir de ressonância magnética. Eles fizeram o mesmo com 20 atletas com bom preparo físico. Por fim, descobriram que a parte do cerebelo que processa o sinal dos órgãos de equilíbrio era menor nas bailarinas. Por esse motivo, elas se sentiam menos tontas do que as outras mulheres analisadas.

A descoberta, publicada na revista Cerebral Cortex, pode ajudar no tratamento da tontura crônica. Estima-se que uma a cada quatro pessoas sofre com vertigens em algum momento da vida. [ABC/Imperial College]