Aula de Ballet Touch Screen - Por Jacqueline de Souza

No ano passado eu fiz um Workshop de Ballet Clássico com um professor muito atencioso, e ele disse que sua aula era bem Touch Screen. Eu achei a expressão dele muito interessante, e aos poucos, fui percebendo que minha aula também é Touch Screen, e que isso é maravilhoso.

Mas, calma, se você não está entendendo nada, não se preocupe, vou explicar rsrs. Uma aula Touch Screen nada mais é que uma aula em que o professor toca o aluno, concerta, ajeita, demonstra, sempre usando o corpo do próprio bailarino para mostrar o jeito correto de executar o exercício.

Eu, enquanto aluna, gosto muito quando estou com dúvida em alguma coisa e minha professora me ajuda a colocar tudo nos eixos, me corrigindo individualmente e me auxiliando de uma forma "Touch Screen" a me colocar da maneira correta no exercício.

Assim, meio que inconscientemente, tenho passado isso pra frente com as minhas alunas. Costumo ajudá-las a arrumar o abdômen, lembro de encaixarem o quadril, arrumo os ombros, queixo e cotovelos. Já cutuquei dezenas de vezes joelhinhos frouxos para ajudar a lembrar que deviam ser esticados naquele exercício, e já concertei posturas e braços várias vezes durante as aulas.

Nessa semana, uma turminha de ballet infantil que está mais avançada começou a aprender o rond de jambe. Eu fiz questão de ir em uma de cada vez demonstrar o exercício, daí fui guiando os pés delas e explicando bem o caminho do exercício, tanto na perna direita quanto na perna esquerda. Com o tendu e o coupé foi a mesma coisa, sempre mostrando as linhas corretas no próprio corpo delas.

Eu acredito que a aula "Touch Screen" seja um ótimo método, tanto para as crianças como para os adultos. Fica bem mais fácil de aprender e de tirar todas as dúvidas.

E vocês, gostam de aulas Touch Screen? Ou prefere que os professores te ensinem apenas verbalmente e com explicações? Deixem suas opiniões...