Dicas de Ballet - Por falar em En dehors

En dehors é uma expressão francesa que significa "para fora". A busca por um bom trabalho em En dehors é constante entre todos os bailarinos. Vamos entender os motivos e falar de En dehors historicamente, anatomicamente, literalmente, praticamente, e saudavelmente. Espero que as dicas ajudem vocês!


Historicamente

No século XVII, o centro de expansão do ballet deslocou-se da Itália para a França, e foi no reinado de Luís XIV que grandes mudanças ocorreram, impondo novas características técnicas.Lulli, um dos bailarinos e músicos italianos trazidos para a França, tornou-se diretor da Academia Real de Música e Dança e conseguiu que em 1673 os ballets fossem apresentados no Palais Royal. Com o fato de ser encenado num palco elevado, com os espectadores situados todos na mesma face (diferente dos espaços cênicos anteriores em forma de arena), surgiu a necessidade de que os bailarinos estivessem sempre de frente para o público, mesmo quando se deslocavam de um lado para outro, pois as rígidas regras de etiqueta da época impediam que eles dessem as costas ou mesmo ficassem de lado para a nobre platéia. A solução para isso foi a rotação externa dos quadris, com os joelhos e a ponta dos pés sempre virados para fora.
O "en dehors" utilizado no ballet clássico tem uma origem antiga: costuma-se dizer que o primeiro registro sobre o "En dehors" está num escrito de Cesare Negri de 1530 chamado "Nuova inventioni di balli" em que ele aconselhava usar pernas e joelhos esticados e os pés virados para fora a fim de proporcionar mais estabilidade, pois os bailarinos da época usavam grandes e pesados figurinos.

Anatomicamente

En dehors é uma rotação externa do fêmur.
Uma das possibilidades de movimento na articulação femoral, cujo grau de rotação é determinado não apenas pela estrutura óssea de cada indivíduo, mas pelos ligamentos articulares. Geralmente, a possibilidade de abertura em indivíduos normais é de 40 a 50 graus em cada uma das articulações, significando 80 a 100 graus, somando-se os dois lados.


Literalmente

En dehors é literalmente traduzido como: para fora.
Existem muitas considerações sobre a anteversão femoral e o que quase todas elas dizem é que as alterações na angulação ocorrem desde o nascimento até os oito anos, estando o processo praticamente completo aos 10 anos e completamente definido aos 16. Isso quer dizer que o en dehors não pode ser significativamente alterado entre os 8 e 10 anos, mas que alguma melhora pode ser obtida pelo alongamento de estruturas articulares, às custas de microscópicas rupturas das fibras dos ligamentos articulares que não são elásticas. O que notamos com a prática do ballet, porém, é que muitas vezes se consegue uma melhora do grau do en dehors através do fortalecimento progressivo da musculatura responsável.

OBS: Quando falamos em giros en dehors, como piruetas, por exemplo, falamos de giros dados para fora.

Praticamente
Basicamente é manter os calcanhares, joelho e coxas viradas para fora durante a execução dos exercícios. 
IMPORTANTE: Muitas pessoas erroneamente ensinam o en dehors apenas como rotação de pés e joelhos, quando na verdade, envolve pés, joelhos, coxa e quadril. Com o tempo, a pessoa pode sofrer dores e até problemas principalmente nos tendões, desencadeados pela sobrecarga do peso em determinadas regiões, como joelhos.
Compre Bailarinices com essa estampa em www.loja.mundobailarinistico.com.br
Tem bailarinas que são completamente en dedans e tem que trabalhar dobrado, triplicado, pra conseguir fechar uma 5ª posição perfeita.

Bailarinamente

A prática do EN DEHORS é uma das principais características do ballet clássico. É um fundamento básico sobre o qual se construiu a técnica do balé.
Nem todo mundo terá facilidade em manter o en dehors. É um trabalho árduo, mas nada que dedicação e treino não ajudem. O encaixe do quadril vai ser fundamental no en dehors. 

Saudavelmente

“Forçar o en dehors” pode trazer sérias lesões a quem tem limitações ósseas. Isso mostra que o corpo tem limites anatômicos que precisam ser respeitados. A dica é trabalhar alongamento e flexibilidade com cautela, juntamente com o trabalho de fortalecimento dos músculos rotadores externos que irão melhorar seu en dehors.

Exercícios para melhorar o en dehors

- Borboletinha
junte as solas dos pés com os joelhos flexionados. Solte as pernas como o bater das asas da borboleta. Mantenha a coluna ereta e flexione o tronco à frente. Segure em um dos joelhos e desça em direção à perna oposta, forçando para baixo. Repita do outro lado. Vá aumentando seu limite dia após dia.

- Sapinho
Deite-se de barriga para baixo, com as solas dos pés juntos. Deixe o quadril totalmente relaxado. É normal que os pés fiquem altos. Vá relaxando e deixando a força da gravidade abaixar seus pés. Lembre-se de ir sempre para baixo e nunca voltar.

Exercícios de barra a terre:

Comentários

FALE COM O MUNDO BAILARINÍSTICO

Nome

E-mail *

Mensagem *