O dia que eu descobri que eu era en dedans!

Comecei a ir para o ballet com 4 anos. Quando você é muito pequena muitas coisas passam despercebidas, inclusive as diferenças entre você e as outras crianças. 

Sempre gostei muito de ir pro ballet e também não tinha dificuldades maiores aparentes. Acompanhava e até dançava com meninas mais velhas do que eu, sempre decorei as coreografias muito fácil. Como eu não sabia o que era ser em dehors ou en dedans, não haviam problemas.

Passei na audição da E.M.B em São Paulo, concluí o primeiro ano tranquilamente e quando passei para o segundo ano, lembro como se fosse hoje, um belo, ou não tão belo dia, que a minha professora pediu para eu ficar no final da aula. Todas as meninas foram embora e eu fiquei. Ela pediu para que eu fizesse primeira posição. Fiz. Ela pediu para eu fazer o máximo do en dehors que eu conseguisse... Ela não sabia que aquela triste primeira posição já era meu máximo!!! Hahaha Foi nesse momento que descobrimos: Eu era en dedans ao extremo! 

Agora eu dou risada, mas para uma bailarina é de chorar!
Ser en dedans tornou tudo mais difícil pra mim no ballet. Como se não bastasse a dificuldade natural das coisas, eu tinha mais essa para contornar.

Seguem algumas dicas para melhorar seu en dehors! Ele pode ficar assim 100%, mas vai melhorar e muito se você trabalhar para isso.





)

Comentários

  1. tambem sou en dedan ao extremo, por causa de um certo jeito q mts criancas sentam, alem de paixao pelo ballet, tenho ordem medica para faze-lo, tenho apenas 13 anos, e tenho mt o q conquistar ainda, minha professora sempre me diz, q as vezes um simples sou-sou q eu fique terei q trabalhar mais do q tds, e minha coreografia de fim de ano se baseou nessa preocupacao, pois os outros passos eram faceis, e n ligava p as dores da sapatilha, mas isso, parece que sou 1% de 99% de possibilidades, recaiu sobre mim esse "pequeno problema" que causa o estrago, mas eh bom ver outras bailarinas que sofreram ou q sofrem com isso e q puderam vencer algo que mts dizem q eh impossivel, e realmente ja cheguei a chorar e lamentar por causa disso, mas estou comecando a me dar bem com isso, pois querendo ou nao, faz parte de mim, sou eu, apenas eu, e eh melhor eu aceritar e trabalhar do q me irritar e perder tempo,
    obrigada por essa materia Mundo Bailarinistico e Dryelle
    Graziella Paola Canalli

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada por fazer parte do MundoBailarinístico!
Seja bem-vindo sempre!
Curta nossa FanPage: www.facebook.com/MundoBailarinistico
Siga nosso instagram: @mundobailarinistico