3 passos para lidar com situações adversas - Por Maria Cristina Lopes

O mundo do ballet é muito exigente e os bailarinos muitas vezes se veem afogados por tantas exigências. Professores são os primeiros a cobrar em relação à disciplina, postura, motivação e muitos outros. Depois adentramos no mundo dos festivais. Então além de quem irá julgá-lo e além da plateia o palco se torna exigente. Em alguns momentos o bailarino se sente desmotivado e em outros relembra que seus sonhos são maiores. Então chegam audições e mais dificuldades em relação ao físico, altura e competição são inevitáveis. Sem falar sobre o mercado de dança local.


O que fazer com esta montanha de dificuldades em relação ao mundo da dança é o que passa pela cabeça de muitas pessoas. Antes de ler os passos para lidar com situações adversas pergunte-se se o seu sonho é grande o suficiente para lutar. Por que, afinal, você pode ter ajuda. E é justamente isso que eu quero poder fazer: te ajudar. Mas quem irá realizar para chegar lá é você.

 1º Passo: Reconhecer
Temos que ter conhecimento de nossas próprias dificuldades. A melhor maneira de fazer isso é listar – pode ser feito com um professor – pontos que ainda precisam ser melhorados ou dificuldades invencíveis – como altura, por exemplo. Para poder lidar com algo é primeiro necessário que tomemos conhecimento deste algo.

2º Passo: Resolução de problema
Muitas vezes ficamos presos em pensar nas nossas dificuldades e não em resolvê-las. Um primeiro passo da resolução de problema é se perguntar “é possível modificar?”. E a resposta pode ser sim ou não. Algumas coisas não podemos modificar. E aí precisamos lidar com a realidade daquilo para conseguirmos viver bem apesar da dificuldade. Um segundo passo é listar três possibilidades para resolver aquele problema e os prós e contras de cada possibilidade. Se a sua dificuldade é emagrecer uma possibilidade é se consultar com um nutricionista (um pró poderia ser saber quais os alimentos ais adequados e um contra o investimento financeiro). E depois de analisar cada opção cuidadosamente escolher aquela que mais se adéqua a sua realidade.

 3º Passo: Readaptar
Seus sonhos podem ser readaptados frente às dificuldades. Talvez você possa abrir mão do sonho de dançar na companhia mais almejada do mundo mas continuar com o sonho de dançar em uma companhia. A carreira ideal muitas vezes está incompatível com a carreira possível e real, mas esta pode não deixar de ser satisfatória.

❤ 4º Passo: Remanejar a autoestima

Se a dificuldade está intimamente ligada a alguma competência técnica, artística ou mesmo física é ainda mais provável que sua autoestima se abale. É preciso investir – tempo, dinheiro ou energia – para modificar a sua relação consigo mesmo. Faça atividades que tragam sensações positivas e de realização pessoal. Auxiliar outro bailarino iniciante pode ser de grande valia neste momento. Fazer uma psicoterapia é outro instrumento que pode trazer muitos benefícios e aumentar a autoestima. O recado é: cuide de você!


❤ Leia outros posts do Ballet sem Estresse | Por Maria Cristina Lopes


Comentários

FALE COM O MUNDO BAILARINÍSTICO

Nome

E-mail *

Mensagem *