Contagem regressiva para o 34º Festival de Joinville 2016

A partir desta quarta-feira (dia 20) a cidade de Joinville, no Norte catarinense, em julho, torna-se palco do maior festival de dança do mundo (segundo o Guinness, desde 2005). Durante os onze dias do Festival de Dança de Joinville, a maior cidade de Santa Catarina recebe milhares de bailarinos, profissionais de dança e turistas de todos os cantos do Brasil e de outros países. Com as temperaturas amenas, típicas do Sul do país, Joinville concentra, no período do festival, boa parte dos turistas que usufruem das belezas naturais da região.

O Festival de Dança de Joinville apresenta espetáculos de sete gêneros de dança: neoclássico, clássico de repertório, contemporâneo, jazz, sapateado, danças populares e danças urbanas. Além de apresentações na arena principal (Centreventos Cau Hansen), com ingressos pagos, acontecem centenas de espetáculos gratuitos pela cidade. Praças, shoppings e até hospitais se transformam para receber as apresentações, envolvendo turistas e a comunidade no mundo da dança.
Em 2016, o Festival de Dança de Joinville será realizado de 20 a 30 de julho e vai reunir 437 grupos e escolas de dança de 22 estados e o Distrito Federal, além de bailarinos de outros países como Argentina, Paraguai, Chile, Uruguai e Alemanha. Serão apresentadas 1.188 coreografias em sete gêneros de dança. Recebe, anualmente, 6.500 participantes entre bailarinos, estudantes, professores, profissionais e artistas convidados.O público que assiste às apresentações ultrapassa 230 mil pessoas, em 240 horas de espetáculos, 200 delas gratuitas.
Na Noite de Abertura, 20 de julho, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD) apresenta três coreografias: Petite Mort, de Jiri Kylian; Suíte para Dois Pianos, de Uwe Scholz; e Gnawa, de Nacho Duato. O espetáculo vai contar com ferramentas de acessibilidade, como áudio-descrição e libras.
Criada em janeiro de 2008 pelo Governo do Estado de São Paulo e gerida pela Associação Pró-Dança, a companhia tem direção de Inês Bogéa, doutora em Artes, bailarina, documentarista e escritora. A Companhia se caracteriza por realizar montagens de excelência artística, com trabalhos dos séculos XIX, XX e XXI. Suas atuações vão de grandes peças clássicas e modernas a obras contemporâneas, especialmente criadas por coreógrafos nacionais e internacionais.
Para na Noite de Gala, 25 de julho, o palco principal do Festival vai dar vida a um conto de fadas. O espetáculo Cinderela, do coreógrafo espanhol Gustavo Ramirez Sansano, será apresentado pelo Balé Teatro Guaíra (BTG). Uma das mais importantes companhias de dança do Brasil, o BTG foi criado pelo Governo do Estado do Paraná em maio de 1969 e por mais de 40 anos vem criando um vasto repertório que já ultrapassa o número de 140 coreografias, assinadas por artistas como Maurice Bèjart, Milko Sparemblek, Tatiana Leskowa, John Butler, Rodrigo Pederneiras, Olga Roriz, Henrique Rodovalho e muitos outros.
A Mostra Contemporânea de Dança é outro espaço na programação do Festival de Joinville que reúne companhias profissionais com espetáculos de sucesso. Em 2016 o público confere três coreografias: D.G.LO, dia 22, às 22h; Soluto, dia 29, às 22h, e Kodak, no dia 30, às 15h, por se tratar de um espetáculo infantil. Todos serão apresentados no Teatro Juarez Machado.
A Estímulo Mostra de Dança, que serve para fomentar e valorizar os grupos que criaram uma relação de participação forte e contínua com o evento, ocorre nos dias 26 e 28. Dois grupos foram selecionados pela Curadoria Artística para mostrar seus trabalhos na terceira edição da Mostra: Cia do Teatro Alberto Maranhão, que vai se apresentar no dia 26; e o Ballet da Cidade de Santos, que sobe ao palco dia 28. As apresentações são no Teatro Juarez Machado, sempre às 22h.
MOSTRA COMPETITIVA E MEIA PONTA
As apresentações da Mostra Competitiva ocorrem de 21 a 24 e de 26 a 29 de julho, no Centreventos Cau Hansen, palco principal do Festival, sempre a partir das 19h. Em 2016, foram recebidas inscrições de 3.045 coreografias, representando um aumento de 25% em relação ao ano passado. Os pequenos também competem no Festival de Joinville no Meia Ponta. Nesta edição, o evento que reúne o talento infantil no Festival de Dança de Joinville ocorre de 23 a 25 de julho, no Teatro Juarez Machado.
PALCOS ABERTOS
As apresentações gratuitas dos Palcos Abertos em 2016 serão na Feira da Sapatilha, na Praça Nereu Ramos, no Centro de Joinville, no Garten Shopping, Shopping Mueller e Shopping Cidade das Flores, de 20 a 30 de julho. Também acontecem apresentações especiais de grupos selecionados em hospitais de Joinville.
CURSOS
O Festival de Dança de Joinville continua reforçando sua característica didática, já que reúne estudantes de dança de todas as partes do país e do exterior nos seus cursos. Em 2016 serão 76 cursos, 35 professores e 2.790 vagas. Entre as novidades dos cursos do 34º Festival de Dança estão o de Barra à Terre, o de Preparação Física para Bailarinos, o de RP2 e o Modern Jazz.
X SEMINÁRIOS DE DANÇA
Seguindo a linha de aperfeiçoamento e troca de experiências, um espaço de reflexão acadêmica também está mais uma vez garantido no Festival de Dança de Joinville, com a realização do X Seminários de Dança. Este ano ele ocorre nos dias 27 e 28 de julho, com o tema “Dança não é (só) coreografia”. A 10ª edição do “Seminários de Dança” será coordenada pela Doutora em Teatro e Mestre em Comunicação e Semiótica, Jussara Xavier. A programação conta com palestras, conferências dançadas e apresentação de trabalhos acadêmicos. As inscrições e toda a programação didática do festival podem ser conferidas no site www.festivaldedanca.com.br.
FEIRA DA SAPATILHA
A maior feira do setor da América Latina sempre tem novidades não apenas para bailarinos, mas também ao público em geral. Em 2016 houve um aumento de 20% na área para expositores, na praça de alimentação e na área externa da feira, garantindo maior conforto e oferta de produtos.
MAIOR A CADA ANO
Um festival maduro, consistente e que vem crescendo a cada ano. Realizado pela primeira vez em 1983, na Sociedade Harmonia Lyra, foi um concurso de dança entre escolas, que reuniu 40 grupos e cerca de 600 participantes. No ano seguinte, passou para o Ginásio Ivan Rodrigues, onde permaneceu até 1997. Em 1998, foi inaugurado o Centreventos Cau Hansen, arena multiuso com capacidade para 4,5 mil pessoas sentadas e que a partir desta data se tornou o palco principal do festival. A cada ano os números do evento surpreendem pela sua pujança.
SOBRE O FESTIVAL
O 34º Festival de Dança de Joinville é apresentado pelo Ministério da Cultura e Banco Itaú, Lei de Incentivo à Cultura. O patrocínio é do Fundo Estadual de Incentivo à Cultura (Funcultural), por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte do Governo do Estado de Santa Catarina, Grupo RBS e Beto Carrero World. Tem apoio de O Boticário na Dança e a colaboração da Folha de São Paulo. A promoção é da Fundação Cultural de Joinville e Prefeitura de Joinville, com realização do Instituto Festival de Dança de Joinville.
SERVIÇO
34º Festival de Dança de Joinville
De 20 a 30 de julho de 2016
Local: Centreventos Cau Hansen
Av José Vieira, 315 – Bairro América – Joinville/SC
Ingressos: a partir de R$ 20,00
Vendas on-line: www.ticketcenter.com.br
Arena do Centreventos Cau Hansen:
Noite de Abertura (20 de julho) e Noite de Gala (25 de julho) – 20 horas
Noites Competitivas (21, 22, 23, 24, 26, 27, 28 e 29 de julho – 19 horas
Noite dos Campeões (30 de julho) – 19 horas
Teatro Juarez Machado (anexo ao Centreventos):
Mostra Contemporânea de Dança (22 e 29 de julho) – 22 horas
Mostra Contemporânea de Dança (30 de julho ) – 15 horas (infantil)
Meia Ponta (23 e 24 de julho) – 14h e 16 h
Meia Ponta (25 de julho) – 14 h (Tarde dos Campeões)
Pela cidade:
Apresentações de dança em shoppings, praças, Feira da Sapatilha e hospitais (20 a 30 de julho, diversos horários).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por fazer parte do MundoBailarinístico!
Seja bem-vindo sempre!
Curta nossa FanPage: www.facebook.com/MundoBailarinistico
Siga nosso instagram: @mundobailarinistico