Anos de Ballet x Tempo de Ballet

O título do post ficou um pouco confuso, mas quer traçar um paralelo entre o tempo que você faz aulas de ballet, pensando em quantos anos faz que uma pessoa vai para aula com o tempo que seria necessário em horas aulas para determinar em que ano de uma formação (ou suposta formação) em ballet clássico.



Como assim?
Exemplos:

Tempo número 1
As vezes a pessoa pratica ballet há 4 anos, mas ela faz aulas apenas duas vezes por semana, 1 hora cada dia. Isso dá 2 horas aulas por semana, 8 horas aula por mês. Considerando 2 meses de férias, fica 80 horas aula por ano. Em 4 anos sem faltar nem um dia essa pessoa teria tido 320 horas aula. Levando em conta os feriados, os dias que as pessoas faltam, podemos descontar mais algumas horinhas de conta.

Tempos número 2
Agora tem gente que estuda 1h30 de ballet clássico por dia, por 5 dias da semana, o que significa 7h30 de aula por semana, que vai dar 30h por mês, 300 horas por ano, multiplicando por 4 anos dá 1.200 horas de aula!

Porque eu fiz essa conta? Para mostrar que se considerarmos que uma pessoa do tempo número 2 está no 4o de ballet, a pessoa do tempo número 1 não deve considerar que está no 4o ano do Ballet também... Uma comparação direta entre horas que mostra o cuidado que termos que ter ao perceber qual série estamos.

Em algumas escolas, os resultados em pouco tempo são realmente incríveis e pessoas com poucos anos de ballet conseguem níveis técnicos altíssimos. Mas, como podemos perceber, anos de ballet não significa tempo de ballet.

Para concluírmos o ano/ série que um aluno está precisamos cruzar o fato tempo de ballet + nível técnico. Quais passos essa pessoa já faz? Com qual qualidade? E aí sim chegaríamos em uma reposta mais precisa.

Pensem nisso!
E professores, não enganem seus alunos...

Leia também Como se dá a formação de um bailarino