O ballet e as nossas expectativas

Recebi um e-mail da leitora Aline Pinheiro Delfino que dizia:

"Gosto muito de dançar, sou apaixonada pela dança é algo que quando faço esqueço de tudo. Porém tenho receio de cursar, investir tempo e grana e não ser profissionalmente tudo aquilo que espero"

Imagino que esse sentimento não seja só dela, mas que passe pela cabeça de muita gente que ama dança e não sabe o que vai fazer com todo esse amor, que pode ser correspondido, ou não, da maneira que a gente espera.



São vários fatores que podemos pensar:

- Será que eu preciso me profissionalizar para fazer aquilo que eu amo? Eu posso dançar para sempre, sem viver de dança, mas vivendo a dança de uma maneira legal mas sem trabalhar com ela.

- Se eu quero me profissionalizar, porque não tentar? Quem já disse que não vai dar certo! Existem muitas maneiras de trabalhar com dança e nenhum trabalho vai ser fácil na vida. Todos terão investimento de tempo e dinheiro e todos podem não ser aquilo que esperamos.

- O que esperamos? O que é ser bem sucedido numa profissão? Acredito que é ser feliz! E se houver paixão e felicidade chegará perto daquilo que esperamos.

- Temos que preparar para lidar com a expectativa x realidade o tempo todo. Seja lá qual for nossa escolha pode dar certo como pode não dar. Mas temos que estar prontos não deixar nada nos traumatizar.

- Ponderar. Pontuar pontos positivos e negativos antes de fazermos nossas escolhas.

Mas não deixar de dançar. Uma vez que a gente dança, podemos deixar que ela saia da nossa vida.

Boa sorte para Aline e para quem estiver lendo esse post e estiver passando pela mesma dúvida.

Bjs