Bailarinos (as) podem ter tatuagem?

A Patricia, leitora aqui do Blog, fez uma pergunta que jurava que já tinha a resposta, mas não tem, então resolvi fazer este post em resposta para ela e já em esclarecimento para quem tiver a mesma dúvida.

Sona Kharatian, Washington Ballet


"Bailarinos (as) podem ter tatuagem?"

Atualmente quase todo mundo tem tatuagem, inclusive bailarinos e bailarinas. O fato é que sim, você pode ter tatuagem, contudo, na hora de dançar, em alguns casos, precisa escondê-la.

Em quais casos?

- Sempre que o professor ou diretor do Ballet exigir (aí não vai importar o argumento e motivo que ele vai alegar)

- Quando for dançar algo muito clássico, como um Ballet de Repertório, por exemplo, é coerente que esconda, pois não faz parte das características do seu papel

- Em casos de conjuntos, pois é bem interessante quando dançamos em grupo que fiquemos o mais parecidos dentro do possível

- Se ela aparecer e não tiver relação nenhuma com o seu personagem, também é aconselhável que você cubra

- Em sala de aula, caso seja uma norma da escola que você estuda

Frescura?
Não acho, de verdade!

Atores também cobrem suas tatuagens, em respeito à sua profissão, em respeito à sua arte. Uma "Giselle" não teria uma caveira mexicana no ombro rsrsrs Mas cobrir tatuagens em áreas expostas não é fácil. Mesmo usando base para cobrir, quando a gente dança a gente sua e em alguns casos, como dançando um pas de deux, por exemplo, encostamos no outro e podemos sujar os figurinos.

Sara Coy, maquiadora do San Francisco Ballet, fala que cobrir tatuagens de bailarinos é um dos maiores desafios. Ela conta que os maquiadores de lá usam maquiagem de efeitos especiais misturados com álcool. Eles aplicam em camadas finas para não ficar grosseiro. E que dependendo da tatuagem este trabalho pode durar de 20 a 40 minutos.

Anthony Spaulding, San Francisco Ballet


Se vale a dica, se quiser ter, tente fazer a sua em um lugar mais discreto, ou faça tatuagens menores, principalmente se tiver intenção de trabalhar com o Ballet Clássico em uma cia, porque sim, por mais que muita gente ache antiquado e muitos coreógrafos contemporâneos não se importarem com as tatuagens visíveis, algumas cias de ballet, assim como várias empresas de outros segmentos, têm regras e pensam nelas ao contratar seus funcionários.

O New York City Ballet não possui uma política oficial de tatuagem e os bailarinos cobrem ou não "por sua própria vontade", já no San Francisco Ballet, como mencionei acima, eles contratam bailarinos com tatuagens, desde que aceitem cobrir nos espetáculos.


Referência: The Washington Post