Dicas para o trabalho em pontas

Foto: My Life in Pointe Shoes
Muita gente sonha em chegar o tão esperado momento de poder subir nas pontas e realizar os trabalhos com as sapatilhas, mas quando ele se realiza a gente percebe que é bem mais difícil do que a gente imaginou e vai demandar de nós muito mais esforço.

Querendo ou não, todas as vezes em que algum instrumento, que não mais apenas o nosso próprio corpo, é adicionado à algum movimento, fica ainda  mais difícil o controle. No nosso caso, este corpo estranho é a sapatilha de ponta.

Resolvi fazer uma lista com dicas para melhorar seu desempenho quando estiver trabalhando com pontas:

ATENÇÃO
Trabalhe cuidadosamente cada correção e explicação obtida em sala de aula. A ansiedade de subir nas pontas faz com que a gente acabe pulando etapas, sem perceber que a informação passou por nós e não soubemos ouvir para tentar aplicar

ESCOLHA A SAPATILHA  DE PONTA ADEQUADA
Uma tarefa árdua, mas necessária. Nem sempre estamos com a melhor sapatilha para nossos pés, mas até descobrirmos isso leva algum tempo e teremos que testar várias sapatilhas, porém, sapatilhas não são baratas, então nem sempre é possível fazer todos esses testes.
Sua professora é uma pessoa indicada para ajudar você na escolha. É certeza que vai dar certo? Nem sempre, infelizmente! Mas ela te conhece pessoalmente, sabe da sua técnica, da sua força, da força e o formato do seu pé... São passos para começar a tentativa de maneira mais acertiva.

DISTRIBUIÇÃO DE PESO
Coitado do seu pé se você largar todo o seu peso em cima dele!!! Manter a postura, ter força e sustentação do corpo todo vai ajudar você a não deixar todo seu peso nos pés. Seu corpo todo precisa estar em constante trabalho de verticalidade, fazendo de conta que estão te puxando para cima.

Você pode fazer abdominais. Eles irão auxiliar nessa distribuição.

FORTALEÇA OS PÉS
e os tornozelos. Este trabalho é de extrema importância, para evitar lesões e até mesmo pequenas dores. Os exercícios e as repetições exigem muito na nossa musculatura. Precisa estar preparado para realizá-los sem machucar e causando o menor desconforto possível.

CUIDE DOS SEUS PÉS FORA DA AULA
Se precisar, faça curativos nos pés, nos dedos... As vezes tem alguns pontos que machucam mais, formam bolhas e calos. Proteja esses pontos antes de ir para aula. Melhor prevenir do que remediar.

DESÇA COM O MESMO CARINHO QUE SOBE
Lembramos de subir e descemos caindo como jacas haha Passar pela meia ponta na descida é tão importante quando na descida. Amortecer "o descer" e salvar seus joelhos, além de dar acabamento técnico aos passos. Acredito que o modo com que a bailarina desce diz muito sobre ela tecnicamente.



Bom trabalho!
Dryelle Almeida 


Comentários

  1. Boas dicas! Alguma orientação especial para quem está iniciando o trabalho com as sapatilhas de ponta na idade adulta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, não, são as mesmas... O ballet para adultos é ballet igual, mas com pessoas adultas ;)

      Excluir

Postar um comentário

Obrigada por fazer parte do MundoBailarinístico!
Seja bem-vindo sempre!
Curta nossa FanPage: www.facebook.com/MundoBailarinistico
Siga nosso instagram: @mundobailarinistico