Usando sua mente a seu favor no ballet

Você quase nunca falta as aulas, se esforça o máximo possível ao dançar e para melhorar cada vez mais e não vê os resultados que gostaria? Bem, o problema pode estar na sua mente. Psicólogos especializados em esporte descobriram que os atletas (incluindo dançarinos) devem treinar sua mente, assim como seus corpos. Tente incorporar as seguintes dicas para a sua rotina diária, para um treino corpo-mente verdadeiro:




- Defina metas

Já reparou que, muitas vezes, quando você define metas específicas, de repente você adquire a vontade de alcançá-las? Se assim for, você não está sozinho. Especialistas enfatizam a definição de objetivos a longo prazo (que varia entre três meses a dois anos) e metas de curto prazo (qualquer coisa entre diária a mensal), que sejam desafiadoras, mas realistas.
"Vou participar de um curso intensivo de verão do próximo ano," é um exemplo de uma meta de longo prazo, enquanto os objetivos de curto prazo são os alvos mais imediatos, como se comprometer a melhorar sua flexibilidade através da reserva diária de meia hora para sessões de alongamento, ou a promessa de tentar uma nova técnica de dança a cada mês.


- Seja otimista

Assuma a responsabilidade de se incentivar positivamente. Parabenize-se por conseguir fazer um passo, e se convença a tentar um movimento desafiador mais uma vez. Ao dizer "Eu posso fazer isso", você reconhece que suas metas estão ao seu alcance, tornando mais provável que você consiga executar essa etapa difícil. Otimismo e um saldo positivo mental andam de mãos dadas, já que o seu cérebro libera substâncias químicas de bem-estar chamadas endorfinas, que ajudam você a concentrar-se na realização, em vez de derrota. Uma atitude negativa, por outro lado, apenas prepara-o para o fracasso.


- Visualize

A visualização é a recriação de uma imagem ou experiência na mente, que pode estar ligada a experiências sensoriais, tais como ver, ouvir ou sentir. Especialistas defendem o uso de imagens para melhorar não apenas a execução de etapas, mas também a qualidade do desempenho. Este método pode ajudar a liberar a tensão muscular, fazendo sua dança mais suave e graciosa (liberar tensões também é fundamental para prevenir e tratar lesões).

Outro exercício para fortalecer a conexão entre sua mente e seus músculos é visualizar os movimentos antes de executá-los. Por exemplo, passar por todas as partes de um grand jeté em sua cabeça, desde a decolagem até o pouso. Quando o cérebro imagina seu corpo saltando do chão com as pernas bem abertas, envia pequenos impulsos através do sistema nervoso para os músculos reais usados para executar um jeté. Quando você fisicamente praticar o movimento, seu cérebro vai lembrar de como ele tem armazenadas as instruções para executar o movimento e irá enviar os sinais corretos diretamente para os músculos. Isso até mesmo te deixa disponível para pensar em coisas mais importantes, como a coreografia.


- Mantenha o foco

Se você se concentrar em erros enquanto está no palco, irá desviar sua atenção, o que pode fazer com que sua qualidade, desempenho e emoções caiam. Não importa se você transformou uma pirueta tripla em uma simples, todos os bailarinos cometem erros. Siga em frente como se nada tivesse acontecido, e transmita ao seu público o amor que sente pela dança, e ninguém vai se lembrar do deslize. Você vai parecer mais profissional, também.


(traduzido e adaptado por coisinhas bailarinísticas de http://dancespirit.com/articles/1427)

Comentários