Por que escolher a dança para o seu filho? - Por Maria Cristina Lopes - Ballet sem estresse

A dança como meio de desenvolvimento global da criança



A dança de forma geral já ganhou espaço científico na psicologia em alguns países, em especial os Estados Unidos. Preocupados em avaliar diferentes aspectos que podem ser desenvolvidos pela dança fizeram extensas pesquisas hipóteses e artigos.  Esses mostram a importância da dança para o desenvolvimento, principalmente na criança e como pode trazer benefícios para o aprendizado escolar.

O desenvolvimento cognitivo está entrelaçado ao desenvolvimento motor além de ganhos com a dança como: organização do pensamento, análise crítica, autodisciplina e realização acadêmica promovendo o processo de aprendizagem (Carter, 2004). A autora salienta “aplicações para matemática, ciência, leitura e escrita são prevalentes na dança” (Carter, 2004, p. 39). A relação do corpo com o meio promovem um maior entendimento de espaço, anatomia e física. A compreensão de estilo se relaciona com a linguagem.

Em um estudo mais detalhado a realização acadêmica foi substancialmente mais alta em participantes de programas de dança e relacionou-a com a independência e a autodisciplina provocadas pela dança.

Além disso, diversos estudos apontam os benefícios da atividade física para promover autoestima, bem estar emocional (podendo prevenir estresse, sintomas de depressão e ansiedade) felicidade, satisfação na vida e melhor qualidade de vida. Alguns fatores importantes para a promoção de bem-estar são: recreação, alívio de estresse, estabilidade emocional.

Em geral podemos classificar os ganhos com a dança em três tópicos:
Social: inserção em um contexto cultural, interpretação, competências sociais, comunicação, trabalho colaborativo e a cooperação. “A dança, como bandeiras são como hinos ou mesmo roupas de alguém que traduzem mensagens sobre o eu, geração, etnicidade, classe social e nacionalidade refletindo consciência coletiva” (Hanna, 1999, p. 144). Filosofia, estilo, tema e cultura são traduzidos em movimentos e abrem uma janela de visão de mundo.

Cognitivo: concentração, memorização, atenção aos detalhes, organização mental e sequenciação.

Pessoal: autoestima, bem estar emocional, felicidade, satisfação na vida, melhor qualidade de vida, resistência a frustração, autodisciplina e auto-eficácia (percepção da capacidade de lidar com situações adversas).

A dança não é apenas uma escolha por preferências e gostos pessoais. É facilitadora do desenvolvimento infantil e deve ser considerada como apoio a educação por pais e pedagogos. Agora você já sabe os diversos ganhos de quem dança! E pode se sentir ainda mais seguro ao escolher esta atividade para o seu(sua) pequeno(pequena)!

Maria Cristina Lopes
Psicóloga da dança
CRP 5/47829
www.instagram.com/balletsemestresse
www.facebook.com/balletsemestresse

Comentários

FALE COM O MUNDO BAILARINÍSTICO

Nome

E-mail *

Mensagem *