Dança e Saúde- Coluna Lombar

Os movimentos do Ballet exigem que a coluna se mova em seus graus máximos de movimento e isso torna o equilíbrio muscular e nível de força de tronco e abdomem das bailarinas muito importante.
A coluna lombar é muito exigida. Músculos fortes tanto na região abdominal, quanto nas costas são fundamentais para a manutenção das vértebras em sua posição e movimento adequados. Outro fator fundamental é o adequado controle do movimento da bacia. Um movimento adequado da bacia permite um movimento de extensão e rotação do quadril sem que haja excessiva extensão da coluna. Quando esse movimento não é adequado, ocorre uma excessiva extensão da coluna, que pode sobrecarregar tanto músculos quanto vértebras. O ritmo lombo-pélvico está alterado ou desequilibrado.






















As lesões de coluna mais comuns no Ballet são:


. Espondilólise e Espondilolistese:
Essas lesões ocorrem pela compressão repetitiva da região posterior das vértebras, o que acontece devido, principalmente, à extensão da coluna lombar. Essa extensão da coluna pode ocorrer tanto pela extensão do tronco, pela extensão do quadril (esticar uma perna para trás), mas pode ser também por uma limitada capacidade de rotação lateral do quadril, que vai ser compensada pela anteversão da pelve. A rotação de tronco, especialmente se combinada com a anteversão da pelve ou extensão da coluna, pode também sobrecarregar as estruturas da região posterior das vértebras.

. Disfunção Sacro-Ilíaca
As disfunções da articulação sacro-ilíaca ocorrem quando há uma desarmonia entre os movimentos dos ílios e do sacro, especialmente. Existem sutis movimentos entre esses dois ossos, sendo que os ílios podem rodar para frente e para trás ao redor do sacro, assim como o sacro pode se movimentar em relação aos ílios. Limitações destes movimentos podem originar uma sobrecarga nos tecidos e ligamentos da região, promovendo dor. Essas limitações de movimentos se originam, principalmente, de músculos excessivamente tensos, e de instabilidade articular.

. Protrusão Discal/Hérnia de Disco
As protrusões de disco e as hérnias discais são lesões dos discos localizados entre as vértebras da coluna. Em bailarinas, sua origem está ligada a movimentos extremos da coluna, especialmente os de rotação e de flexão. Os movimentos de flexão muitas vezes não aparecem com nitidez, mas podem ocorrer nas flexões do quadril – especialmente se não houver adequada estabilidade da coluna.

. Lesões Musculares
Os músculos da coluna são constantemente exigidos, tanto na postura como nos movimentos. Tanto os músculos da coluna, como os músculos abdominais precisam estar muito bem condicionados para a prática segura. Se os abdominais estiverem descondicionados deixam de controlar a bacia com efetividade, o que gera conseqüências na coluna. Se os músculos da coluna estiverem descondicionados, deixam de estabilizar as vértebras adequadamente. De uma forma ou de outra a sobrecarga aumenta exigindo mais dos músculos. Isso pode levar a estiramentos musculares e contraturas. É importante ressaltar que não somente os músculos da coluna e do abdomem precisam estar fortes. O ideal é que os músculos do quadril, joelhos, pernas, pés, enfim, do corpo todo, estejam bem condicionados. O corpo funciona em conjunto e uma alteração no pé muitas vezes pode levar a um aumento da sobrecarga na coluna.

Fonte: Optima Fisioterapia

Comentários

  1. Anônimo19:15

    bom saber!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo16:47

    Alguma dica para bailarina que tem hiperlordose?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada por fazer parte do MundoBailarinístico!
Seja bem-vindo sempre!
Curta nossa FanPage: www.facebook.com/MundoBailarinistico
Siga nosso instagram: @mundobailarinistico