Sapatilhas de ponta - nada de pés estragados! Por Janaína Barros

Frequentemente me marcam em fotos de pés de bailarinas todo estragado e perguntam se meus pés eram assim quando eu dançava. Não, meu pé não era estragado quando eu dançava!

Já ouvi afirmações dramáticas, (certamente de quem não sabe a magia que é dançar na ponta) que sapatilha de ponta é um erro, uma agressão aos pés. Tá certo que não são pantufas cor-de-rosa, mas também não é um acessório de tortura como muitos tentam pintar. Um calo aqui outro acolá, uma unha roxa, ou encravada são ossos do ofício, o que não quer dizer que seus pés tenham que, por obrigação, ser eternamente um bagaço!

Hoje as sapatilha são fabricadas com muita tecnologia, o que permite que não sejam mais tão duras e finas como em seus primórdios. Algumas marcas fazem sob medida e, caso você não tenha como comprar uma feita sob encomenda, as vendidas em larga escala também são muito boas. Cabe a você saber comprar e usar da melhor maneira a sua.

Não existe “a melhor marca”, existe a que se adéqua melhor a seu pé, por isso evite comprá-las pela internet a menos que você já conheça ou já tenha dançado com uma por muito tempo. Mesmo assim cuidado! O mais indicado é ir à loja procurar par a par.

As sapatilhas ficam sempre juntas no saquinho, o que não quer dizer que tenha um pé direito e um esquerdo pre estabelecido, não tem! Sapatilha de ponta é um sapato “inteligente” que adapta-se aos pés. A única coisa pre estabelecida é o tamanho, por isso você pode experimentar várias, do tamanho de seu pé; e por exemplo: calçar um tamanho 36 no pé direito e se o outro pé, também 36, não ficar legal, você pega outra também de número 36. Caso dê certo você leva. Aí vem a pergunta: pode? Não sei, mas eu sempre fiz isso sob o olhar assustado das vendedoras, que na maioria das vezes não são preparadas para vender produtos de dança, principalmente sapatilhas de ponta.

Alguém já foi bem orientada por uma vendedora ao chegar numa loja de ballet? Se “sim”, sorte a sua! Caso não, você precisa saber o que quer, conhecer o produto ler sobre e tentar levar o que lhe for mais confortável. Por isso não sucumbam à pressão das vendedoras, a maioria delas nunca calçou ou teve qualquer relação com este produto, diferente de você que vai passar horas com elas nos pés, e por isso devem servir como uma luva. Não tão confortável é claro, mas “quem quer moleza vai pro fitness” (Risos...Não resisti).

Só compre a sapatilha que se encaixe perfeitamente ao seu pé, onde seus dedos fiquem bem alinhados/esticados e não uns por cima do outro dentro do box. Faça relevé e veja se o calcanhar está no tamanho certo sem sobrar de mais na parte de trás e quando for comprar esteja preparada para experimentar pelo menos umas 30 e se ainda assim não ficar satisfeita, não leve. Se for a sua primeira sapatilha de ponta, não costure os elásticos e fitas até seu professor certificar-se que é apropriada, caso não seja, leve à loja e devolva.

Não esqueça de usar uma meia fina, (como sua meia de ballet) para experimentar sapatilhas e, se você usa algum tipo de ponteira, leve, calce e certifique-se de que ficou muito bom.

Comentários

  1. a minha primeira sapatilha de ponta comprei na Sodança da Augusta. a vendedora realmente parecia saber sobre sapatilhas, me fez ficar na ponta, viu se não sobrava demais no calcanhar... levei.

    Na aula descobri dores que nem sabia serem possíveis nos pés. tentei mais algumas aulas e desisti. fui atrás de outro modelo, mais adequado, com orientação da minha professora ;).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Leila,
      espero que tinha encontrado o modelo adequado a seu pé e continue dançando!
      Beijos

      Excluir
  2. Kathe17:26

    E quando a gente mora num lugar onde só tem uma loja que vende e só vende de um modelo?? e nenhuma cidade do estado tem uma loja decente??? Eu tenho que comprar pela internet sempre aí é sempre uma luta =/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada por fazer parte do MundoBailarinístico!
Seja bem-vindo sempre!
Curta nossa FanPage: www.facebook.com/MundoBailarinistico
Siga nosso instagram: @mundobailarinistico