Pé de bailarina - Bolhas

Poucas coisas são tão chatas e dolorosas como bolhas no pé. Nós bailarinas sabemos disso! Hoje em dia com tantas proteções existentes, ficou mais difícil ter bolhas nos pés, mas não é impossível. Muitas vezes também adquirimos essas bolhas nos sapatos normais e só sentimos elas incomodando quando colocamos nossas sapatilhas. Entenda as bolhas

O que torna certas áreas do corpo mais propensas a desenvolver as bolhas? Atrito (as partes do pé que ficam “esfregando” no sapato, por exemplo), calor (pés dentro de sapatos fechados), umidade e sujeira (o próprio suor deixa resíduos que vão se acumulando durante o dia). Qualquer um que seja obrigado a passar longas horas com os pés dentro de sapatos não-maleáveis (duros, rígidos) está sujeito às bolhas. Afinal, os pés foram feitos para pisar no macio e respirar livres, leves e soltos.

Prevenindo
Comprando sapatilhas adequadas, que não machuquem os péss; cuidar dos pés ; jamais usar sapatos muito apertados, mas também não deixá-los folgados para não roçar; utilizar pomadas e vaselina; se tiver pontos sensíveis no pé, proteger com esparadrapo.

Tratando
- Lave a região com água morna e sabonete. Passe um spray anti-séptico.

- Estourar ou não, eis a questão. Se a bolha não estiver tornando o ato de andar doloroso, é melhor esperar a bolha sarar sozinha.
Se não houver outro jeito, resta secar a bolha estourando-a e retirando o líquido que fica dentro dela. Para começar, esterilize uma agulha com água fervente ou compre uma agulha esterilizada na farmácia.

- Hora de estourar a bolha. Insira a agulha na lateral da base da bolha e vá retirando o líquido que for saindo com papel absorvente ou gaze esterilizada.
Não arranque a pele solta que cobre a bolha. Isso pode se tornar a porta de entrada para infecções.

- É importante fazer a assepsia da área. Aplique Merthiolate ou um spray antisséptico no local da bolha, que se tornou uma ferida aberta e vulnerável a infecções.

- Proteja a área da bolha. Use gaze com esparadrapo ou um curativo como o band-aid.

- Ar fresco. Sempre que possível, deixe a área afetada respirar um pouco sem curativos.

- Não piore o problema. Caso tenha que continuar se exercitando e submetendo o local da bolha ao atrito, pelo menos aplique um antisséptico à base de iodo como o Povidine e cubra a bolha com esparadrapo com óxido de zinco e gaze (mais fácil de remover do que um band-aid). Capriche no esparadrapo para que o curativo não saia do lugar durante o exercício.
Não use fita tipo silvertape na pele. Na hora de tirar, ela vai levar a pele da bolha e arredores junto.

- Mantenha a área afetada sempre limpa e continue aplicando um antisséptico à base de iodo.

Dicas
Aloe Vera - ou babosa - é um poderoso remédio natural. Passe a seiva da planta na área da bolha. Você verá o resultado entre 2 dias a uma semana após o começo da aplicação.

Procure não tirar a pele solta da bolha, pois ela oferece proteção natural para a pele em carne viva logo abaixo. Caso decida remover assim mesmo, use uma tesoura ou alicate esterilizados. Se você tentar tirar puxando a pelinha, a ferida vai aumentar ainda mais.

Caso você esteja isolado em uma montanha ou outro local remoto e uma bolha dolorosa entrar no seu caminho, há uma saída. Na falta de outros remédios, passe urina na área afetada. Cheira menos do que uma infecção purulenta.

FONTE: wikihow

Comentários